“Nada mais angustiante do que ver o cursor do word piscando na tela e não conseguir começar a escrever”

Um autor anônimo sofrendo por aí…

Já ouvi muitos clientes, alunos e colegas de pós-graduação dizerem da angústia de ver o cursor do aplicativo de escrita piscando e não saberem como começar a escrever. Mas peraí, não precisa ser assim!

Escrever não precisa ser um sofrimento, ao contrário, o ato de escrever pode ser muito divertido 😉

Escrever faz parte da comunicação acadêmica. É através da escrita que reportamos os resultados e as ideias dos nossos trabalhos. Assim, é melhor que a relação com a escrita seja de total intimidade e diversão.

Estabelecer uma rotina de escrita e fazer algumas preparações antes da ação de escrever pode tornar este caminho muito mais divertido do que você pode imaginar! Vem comigo que eu te mostro!

O primeiro passo é conhecer a sua rotina e saber quanto tempo você tem por dia para esta tarefa.

O segundo é colocar no papel (ou na tela) suas ideias. Esta ideias podem ser apenas uma palavra ou frases inteiras ou, até mesmo, o nome do autor do texto que representa a idea que você quer expressar (este desenho é o que chamamos de mapa mental). Depois, vá marcando quais ideias se conectam e quais são opostas (eu uso flechinhas, tracinhos, círculo, algo bem visual).

“Tome distância” do seu desenho e pense em como poderia ser a ordem destas ideias, como um caminho a ser percorrido. Pense qual seria a melhor opção de caminho para que alguém compreenda o seu pensamento. Crie um mapa! Responda as perguntas: Como você iria da “sua casa” até a “padaria”? Qual o melhor caminho? Quais “ruas” escolher?

Abaixo eu fiz um esboço de um mapa hipotético para te dar um exemplo. Olha lá, algumas ideias estão em azul (como casinhas) e elas foram as primeiras a aparecer aleatórias em minha mente. Antes de tudo, preciso te contar que eu queria escrever um texto sobre Epistemicídio (Onde quero chegar!), como uma ideia.

“Mapa mental” desenhado por @thaisfrs24 pelo app Miro. Figura 1

Então, trouxe alguns autores que dialogam sobre o conceito e que agregam novas ideias ao termo (em rosa) – Outras casinhas. Percebi a necessidade de definir o que é epistemologia e acrescentar exemplos que julgava serem importantes para o entendimento do conceito (Outras Casinhas).

“Mapa mental” desenhado por @thaisfrs24 pelo app Miro. Figura 2
“Mapa mental” desenhado por @thaisfrs24 pelo app Miro. Figura 3

Quando me distanciei da imagem, fui traçando as conexões entre as ideias e os autores (desenho de ruas) e, em seguida, uma ordem, o melhor caminho a fazer pelas ruas, para chegar da “sua casa” até a “padaria”, ou melhor, para discutir o conceito de Epistemicídio, rsrs

“Mapa mental” desenhado por @thaisfrs24 pelo app Miro. Figura 4

É assim que chego animada para escrever! A ação de escrever se torna relatar todo o caminho do desenho, sem me sentir intimidada com o cursor, rsrsrs

E você? Como é seu processo de escrita? Esta estratégia, utilizando o mapa mental, fez sentido para você?

2 comentários em “Como escrever, sem sofrer

Deixe uma resposta para Berê Sales Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s